segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Curso de Tonfa Tático em Macau

Aconteceu neste final de semana na cidade de Macau/RN o Curso de Tonfa Tático com o instrutor Sabino.

O curso foi ofertado para a população em geral que tinha interesse na área de segurança pública e privada.

Participaram do curso vigilantes, guardas municipais e pessoas com o interesse em trabalhar na área de segurança ou como método de defesa pessoal.


É isso aí!
Por Leandro de Souza
Imagens macauemfotos.com.br

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Guamaré, uma cidade mais segura

Sob o comando do Major Carvalho a cidade de Guamaré/RN já sente uma maior sensação de segurança com a intensificação da Operação Madrugada Segura na cidade.
A operação consiste em patrulhamento em áreas críticas evitando o acontecimento de crimes na região. Durante a operação são realizadas blitz em vários locais diferentes e abordagens a pessoas suspeitas.

A operação conta com o apoio fundamental da Prefeitura Municipal de Guamaré que garante todo o apoio logístico para que a operação aconteça.
Outro parceiro fundamental é a Guarda Civil Municipal da cidade de Guamaré que realiza o trabalho em conjunto com a Polícia Militar. Um trabalho que deve se estender para a educação no trânsito da cidade.
Em conversa com o Major Carvalho o mesmo assegurou que ainda neste mês a Polícia Militar em parceria com a Guarda Municipal irá realizar na cidade de Guamaré uma campanha educativa sobre segurança no trânsito. A campanha visa diminuir o índice de acidentes na cidade e melhorar a qualidade de vida de todos os cidadãos.

Polícia Militar, Guarda Civil Municipal e Prefeitura de Guamaré, uma parceria que garante mais segurança para toda a cidade.

É isso aí
Por Leandro de Souza  

Túlio mantém seu salário e dos familiares e baixa o dos CCs

Existe um ditado popular que diz: "Farinha pouca meu pirão primeiro", certamente esse é um ditado que se encaixa perfeitamente no Decreto publicado nesta quinta, 21, onde o prefeito Túlio Lemos alegando dificuldades financeiras para poder pagar os salários dos cargos comissionados devido a frustração das receitas e adequação a Lei de Responsabilidade Fiscal, reduziu o salário dos cargos comissionados.

Alguns salários foram cortados pela metade, como é o caso dos CC2 que recebiam 4 mil reais e agora passarão a receber 2 mil. O Decreto retroage seus efeitos a 1º de setembro, resta saber se o prefeito pagará os 3 meses que estão atrasados ou se os cargos comissionados que quiserem receber terão que adentrar na justiça.
O que mais chama atenção é que a redução de salários não atingiu o primeiro escalão do governo que continuam recebendo os mesmos valores. Foram mantidos os salários do prefeito (15 mil), vice prefeito (7.500), secretários (5 mil, incluindo aí o tio, irmão e esposa do prefeito) e cargos comissionados equivalentes a secretários como os do IMAIS (que recebem 5 mil). 
Alguém precisa ensinar a Túlio o que é cortar na própria carne de verdade, essa conversa de que o prefeito sente muito por ter que reduzir salários de servidores, mas mantém o seu e dos seus familiares não engana ninguém. O prefeito é a autoridade maior municipal, é dele que tem que partir o exemplo, não adianta mandar a esposa dizer que sente muito em reduzir os salários, mas mantém os deles e sem atrasos.
Alguém tem que olhar pra Túlio no fundo dos olhos dele e falar com seriedade: "Túlio, o comandante é o espelho da tropa, dê o exemplo, seja o exemplo!", e quem sabe assim o prefeito desperte e deixe de viver no Fantástico Mundo de Túlio e passe a viver no mundo real de Macau, que já é chamada de Macaos. 

É isso aí!
Por Leandro de Souza

Macaos: A culpa também é dos vereadores.

Sem dúvidas a cidade de Macau passa por uma das maiores crises da sua história, crise maior talvez só a vista no final da gestão do ex-prefeito Afonso Lemos, pai do atual prefeito Túlio Lemos, quando deixou 10 meses de salários atrasados, lixos pelas ruas etc.
Hoje Macau vive uma crise semelhante, e em alguns pontos o estado é de caos, como por exemplo o caos no abastecimento de água, o caos no pagamento do funcionalismo público, o caos na iluminação pública etc. Mas seria injusto atribuir a culpa pelo caos exclusivamente ao prefeito, parte dessa culpa recai nos ombros dos vereadores, principalmente a culpa da situação financeira caótica da cidade.

Quando o prefeito Túlio Lemos enviou em regime de "urgência urgentíssima" a reforma administrativa para a Câmara dos vereadores, a maioria dos Edis votaram a famigerada reforma de mais de 300 páginas sem ao menos terem-na lido. Vou citar o nome de cada um dos vereadores que votaram a favor da reforma que afundou Macau para que o leitor possa cobrar desses vereadores o caos que se instalou na cidade desde então, são eles:
Dinarte
Dantas
Lampião
Mônica Ribeiro
Ceição Lins
Diana Lira
Carlinhos do Valadão  
Estes são os vereadores que submissos a vontade do prefeito, alteram as leis municipais sem pelo menos saberem do que se trata, cobre deles leitor, pois eles tem culpa no cartório também.
Já diz o ditado que o castigo vem a galope e dessa vez para reduzir o salário dos cargos comissionados o prefeito Túlio Lemos não enviou um projeto de lei para a câmara, simplesmente baixou um decreto, ou seja, cortou o salário dos cargos comissionados, inclusive dos indicados pelos mesmos vereadores que aprovaram a reforma sem os consultar.
O que prova que Túlio usa os vereadores da forma que quer, sem dar reconhecimento a submissão dos mesmos. Câmara omissa e submissa resulta em povo sofrido e castigado.

É isso aí!
Por Leandro de Souza

O Tetéo está perdido

É impossível hoje na cidade de Macau, olhar para a administração municipal e não se referir ao prefeito Túlio Lemos usando a seguinte frase: "Está mais perdido do que cego em tiroteio". A explicação é muito simples, basta examinar as decisões tomadas pelo prefeito nesse primeiro ano de governo, como por exemplo a reforma administrativa, as exonerações, os salários atrasados, os erros de contratações e digitações etc. São tantos erros que demostram despreparo que passaríamos o dia inteiro aqui se fossemos falar um por um.

O maior erro do prefeito Túlio Lemos sem dúvidas foi ter encaminhado para a Câmara dos Vereadores a famosa reforma administrativa onde aumentava salário dos cargos comissionados, criava outros cargos, procuradoria, institutos etc.
A reforma administrativa que aumentou o salário dos cargos comissionados elevou a folha salarial dos mesmos para mais de 1 milhão de reais, qualquer pessoa com o mínimo de discernimento saberia que as finanças municipais não suportariam pagar tal valor, mas o prefeito Túlio insistiu na reforma mesmo sem um estudo técnico sobre o assunto, resultado, feriu a Lei de Responsabilidade Fiscal, os cargos comissionados estão com 3 meses de salários atrasados e nesta quinta feira o prefeito publicou um Decreto reduzindo o salário de todos os cargos comissionados com exceção dos secretários e cargos que recebem igual aos secretários. 
Isso só demonstra o quanto o prefeito está perdido no comando da cidade de Macau, pois além de não conhecer as finanças do município, ainda toma decisões equivocadas que prejudicam todos os macauenses, por isso que existem contratados com salários atrasados a vários meses, aposentados com salários atrasados, fornecedores atrasados, serviços básicos não estão sendo realizados a contento etc.
Outro fato que demostra que o prefeito está perdido é que a reforma administrativa que aumentou o salário dos cargos comissionados é na verdade uma Lei municipal e só poderia ser alterada através de outra Lei e não por um Decreto, é uma questão de hierarquia legal, o Decreto serve para regulamentar uma Lei, mas não pode mudar o que já está previsto na Lei (norma ou hierarquia superior). A justificativa para reduzir os salários por Decreto foi porque o município ultrapassou a Lei de Responsabilidade Fiscal e por isso poderia decretar a redução dos salários, justificativa esta que não se sustenta pois bastava ele encaminhar o projeto de Lei reduzindo os salários (inclusive o dele) para Câmara em regime de "urgência urgentíssima" como ele fez com a reforma administrativa. Vale ressaltar que baixar salários por decreto para se adequar a Lei de Responsabilidade fiscal não se justifica porque o Tribunal de Contas Estadual sempre concede prazo para a adequação, desta forma fica claro que o prefeito quer na verdade é evitar transtorno perante os vereadores enviando o projeto de lei de redução de salários para a Câmara, uma vez que os vereadores de situação indicam alguns cargos comissionados e certamente não aprovariam a redução do salário dos mesmos. Uma vez configurada a ilegalidade na redução de salários por Decreto, todos os cargos comissionados terão direito a respectiva diferença salarial que não irão receber caso acionem a justiça.
O fato curioso que mais chamou atenção e que é a prova final de que o prefeito está perdido é que o anúncio das demissões em massa e da redução dos salários foi feito pela sua esposa, Andreia Lemos, enquanto o prefeito está em Brasília, dessa forma muitos estão se perguntando: Quem dá as cartas na prefeitura? 
Já não basta termos o prefeito de direito (Túlio Lemos), o prefeito de fato (Bosco Afonso) e o prefeito de rua (Afonso Lemos) agora teremos também a prefeita de casa?
É esperar para ver onde vai parar o voo do último Tetéo perdido. 

É isso aí!
Por Leandro de Souza

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Polícia de Macau recaptura dois foragidos em menos de 24hs

A sensação de segurança que a população da cidade de Macau e região estão sentindo vem aumentado a cada dia com o método de trabalho implantado pelo Major Carvalho. E este trabalho já colhe vários frutos que só favorecem a sociedade.
O mais novo fruto de trabalho conseguido pela polícia da região de Macau foi capturar em menos de 24 horas dois foragidos da justiça com mandados de prisão em aberto.

Um dos criminosos foi pego na cidade pendências pela equipe da Polícia Militar da cidade num trabalho em conjunto com a polícia civil através do agente Marones que conseguiram recapturar o foragido conhecido como Uga-Uga que tinha em seu nome dois mandados de prisão em aberto por tráfico de drogas.

O outro foragido recapturado trata-se de Mizael Cristiano da Silva que tinha mandado de prisão aberto por determinação judicial. Mizael estava escondido na Ilha de Santana, bairro de Macau, e os policiais militares montaram uma campana para capturá-lo. Ao avistar os policiais Mizael esboçou reação mais foi logo dominado pelos policiais do GTO Macau.
Os dois criminosos foram entregues a 5ª Delegacia Regional de Polícia Civil de onde foram encaminhados para cumprirem suas penas atrás das grades.
Este é o trabalho da Polícia Militar sob o comando do Major Carvalho em parceria com a Polícia Civil que vem resultando em uma região salineira mais tranquila para o cidadão de bem.

É isso aí!
Por Leandro de Souza

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Quem vai pagar a conta de mais de 55 mil de Bosco Afonso?

O tio do prefeito de Macau que também é seu chefe de gabinete, o Sr. João Bosco Afonso, foi condenado a devolver aos cofres públicos 42 mil reais e a pagar multa de R$ 13,6 mil reais por causa de irregularidades constatadas na sua gestão quando era diretor da Urbana em Natal no governo da ex-prefeita Micarla de Sousa.

O problema é que irão completar 3 meses que o prefeito Túlio Lemos não paga o salário correto dos seus cargos comissionados, caso esse atraso seja para todos o Sr. Bosco Afonso também estaria com seu salário de 5 mil reais por mês, fora as gratificações, atrasados.
Então a pergunta que os macauenses estão se fazendo no momento é: 
Quem vai pagar a conta de Bosco Afonso?
Num cálculo rápido sem contar os juros e correções o Sr. Bosco Afonso terá que devolver mais de 55 mil reais aos cofres públicos, ou seja, mais de 11 vezes o seu salário que pode estar atrasado a 3 meses, mas alguém vai pagar essa conta, quem será?
Você sabe macauense quem vai pagar essa conta?

É isso aí!
Por Leandro de Souza

Nunca tantas mães tiveram seus filhos fora de Macau

Esta semana assessores da prefeitura de Macau divulgaram que desde o mês de janeiro até agora haviam sido realizados 199 partos na cidade de Macau, e segundo eles estes números nunca foram vistos na cidade.
Realmente, estes números nunca foram visto porque em todas as outras gestões que passaram se realizavam mais partos na cidade de Macau do que se está realizando esse ano.

Alguns aliados do prefeito chegaram até a propagar a mentira de que no ano passado não se realizava partos na cidade de Macau porque não tinha médicos, mas basta uma rápida pesquisa junto ao Ministério da Saúde para constatar que de janeiro a agosto de 2016 foram realizado 282 partos na cidade de Macau, e o número só não é maior pois o médico obstetra José Antônio de Menezes, teve que se afastar para concorrer ao cargo de prefeito nas últimas eleições municipais.
Desses 282 partos, 220 foram cesarianos e 62 partos normais, enquanto a atual gestão se gaba de ter realizado no mesmo período 199 partos e ainda por cima mente pra população dizendo que nunca na história de Macau se realizou tantos partos.
A verdade é que desde janeiro quando o prefeito Túlio Lemos assumiu as mães de Macau tem que rezar e pedir a Deus para sentirem as dores do parto num dos dois dias da semana que tem obstetra na cidade, pois se for em qualquer outro dia da semana as mães são encaminhadas para Guamaré, Natal, Parnamirim ou Macaíba para ganharem bebê.
Dessa forma, se desfaz mais uma mentira da atual gestão de que nunca em Macau se realizou tantos partos, na verdade nunca em Macau se mandou tantas mães sentindo dores para outros hospitais, e nunca em Macau tantas mães macauenses tiveram seus filhos fora da sua cidade, resta saber se os parentes e apadrinhados do prefeito Túlio Lemos irão chamar também esses bebês de forasteiros como é de costume.

É isso aí!
Por Leandro de Souza

Túlio coloca Macau de novo nas páginas policiais

O prefeito de Macau, Túlio Lemos, foi eleito fazendo diversas promessas para o povo. Um dessas promessas foi a de tirar Macau das páginas policiais, promessa esta que não foi cumprida tendo em vista que seu Tio e Secretário de Gabinete, João Bosco Afonso, que ocupa o cargo através de nepotismo contrariando recomendação do Ministério Público, ter sido condenado a devolver mais de 42 mil reais aos cofres públicos por práticas irregulares quando fazia parte da gestão da ex-prefeita Micarla de Sousa em Natal/RN.

Vale salientar que Bosco Afonso é um dos envolvidos na operação Assepsia do MP que investiga desvios de recursos públicos na prefeitura de Natal na gestão de Micarla e foi flagrado numa escuta telefônica cobrando 3 mil reais de propina a um empresário, mas mesmo assim o prefeito Túlio Lemos o nomeou para ser o super secretário do seu governo dando-lhe os mesmos poderes que o prefeito tem, mais poderes até do que o vice prefeito Rodrigo Aladim. 
Um fato preocupante é que o Sr. Bosco Afonso está colocando em prática na cidade de Macau, o mesmo modelo de gestão feito no governo de Micarla, e toda a Macau está vendo que não está dando certo a forma com que Macau é gerida. Até empresas com funções similares ao governo de Micarla foram contratadas em Macau.
Para o prefeito que iria ser a mudança de Macau e que tiraria Macau das páginas policiais, o prefeito Túlio Lemos vem se demonstrando a maior decepção política da Terra do Sal de todos os tempos, pois a última proposta feita por Túlio acaba de cair por terra, e provavelmente esse será apenas mais um escândalo de descaso com o dinheiro público visto nesta atual gestão.
Túlio prometeu fazer um governo diferente mas, está apenas fazendo um governo mais do mesmo, e Macau está de volta as páginas policiais, bem mais cedo do que se imaginava.

É isso aí

Por Leandro de Souza    

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

Túlio nomeia contador envolvido em processo de falsificação e defraudação

Tendo sido eleito com o discurso de que iria tirar a cidade de Macau das páginas policiais e que no seu governo pessoas ligadas a escândalos de corrupção não teriam espaço, na prática o prefeito Túlio Lemos vem fazendo justamente o contrário do que disse. Basta analisar alguns assessores que cercam o prefeito para constatar que existem pessoas citadas e outras que são réus nas operações Maresia, Máscara Negra e Assepsia, outras pessoas até com condenações processuais por terem roubado cheques da prefeitura foram nomeadas, outras envolvidas em falsos sequestros etc. Todos os casos denunciados pelo Blog É isso aí.

 O mais novo caso de nomeação de pessoa envolvida em escândalo de irregularidades é o Sr. Alexandre Almeida de Oliveira, nomeado através da Portaria nº 920/2017 e publicada no Diário Oficial do dia 23/08/2017. O Sr. Alexandre foi nomeado pelo prefeito Túlio Lemos para ser o Contador Geral do município de Macau com um salário mensal de R$ 5.000,00.
O que pouca gente sabe é que o Sr. Alexandre foi denunciado pelo Ministério Público e responde a processo criminal de nº 0101033-18.2016.8.20.0106 oriundo da Delegacia Especializada em Defraudações e Falsificações de Mossoró/RN juntamente com outras 4 pessoas por supostamente participar de fraudes em processos de licitação na cidade de Mossoró. E agora o Sr. Prefeito Túlio Lemos o nomeia para exercer suas funções na cidade de Macau/RN.



Este é apenas mais um caso dos muitos que o Blog É isso aí já denunciou neste espaço, e sem dúvidas é mais uma prova de que o governo que prometeu mudança na verdade é apenas mais do mesmo.
O Blog É isso aí como sempre deixa o espaço aberto para que todos os citados nesta matéria possam se manifestar e expor suas versões dos fatos.

É isso aí!
Por Leandro de Souza