sábado, 17 de fevereiro de 2018

Em Macau netos enterram o próprio avô por falta de coveiro

Não é o primeiro caso deste tipo que acontece na cidade de Macau/RN, ano passado aconteceram casos semelhantes em que a falta de coveiros nos cemitérios públicos municipais fizeram com que a família dos mortos fossem obrigadas a cavar a sepultura dos seu próprios entes queridos mortos para que estes pudessem ter um sepultamento digno.
Desta vez o caso aconteceu no distrito de Diogo Lopes. O senhor Manoel Ferreira da Silva faleceu vítima de AVE (Acidente Vascular Encefálico) também conhecido como AVC (Acidente Vascular Cerebral) ou derrame, nesta quarta feira de cinzas 14/02/2018, mas só foi enterrado nesta sexta feira 16, porque não tinha coveiro no cemitério de Diogo Lopes para realizar o sepultamento do senhor Manoel Cro, como era mais conhecido.
Último registro fotográfico do Sr. Manoel feito uma semana antes do seu falecimento num almoço em família

A família tentou encontrar o coveiro para o sepultamento, mas a resposta que obteve foi que a prefeitura não dispunha de ninguém que fizesse esse serviço e a solução era pagar pra alguém cavar a sepultura ou a própria família teria que cavar. 
Diante desta lamentável situação quem cavou a sepultura do seu Manoel foram seus netos e genros para evitar que o corpo do ente querido ficasse vagando ao léo sem nenhuma assistência por parte da prefeitura.
É absurdo e desumano saber que o prefeito Túlio Lemos fez o possível e impossível para realizar festas de carnavais na cidade para aparecer em mídias de fora da cidade, mas que já na quarta feira de cinzas o povo de Macau não tem sequer um coveiro para enterrar seus mortos.
Ficam aqui registrados os nossos mais sinceros sentimentos de tristeza e de revolta a todos os familiares do senhor Manoel que como se não bastasse a dor de ter perdido seu ente querido ainda tem que passar por tamanho descaso e humilhação por parte da prefeitura.

É isso aí!
Por Leandro de Souza  

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Túlio traz de volta a Máscara Negra para o carnaval de Macau

Desde o começo do ano de 2018 que eu afirmei em programas de rádio, em redes sociais, em reuniões com sindicatos e neste próprio blog que o prefeito Túlio Lemos iria a todo custo realizar o carnaval de Macau em 2018 e para isso os indícios eram fortíssimos de que ele usaria o dinheiro arrecadado pela prefeitura em dezembro de 2017.
Em dezembro de 2017 o município de Macau bateu recordes de arrecadação, superando a quantia de 8 milhões de reais e mesmo assim Túlio não pagou sequer a folha salarial do mesmo mês com esse dinheiro. Túlio Lemos só começou a pagar uma parte dos salários de dezembro com o que foi sendo arrecadado em janeiro, e a prestação de contas do mês de dezembro até hoje é um segredo que o prefeito tenta esconder a sete chaves.

Chegou o mês de fevereiro, carnaval, e Túlio faz das tripas coração para promover o carnaval, mesmo que para isso descumpra a recomendação do Ministério Público que o proibiu de realizar eventos carnavalescos com gastos públicos, mas só para o campeonato de blocos, evento que faz parte das festividades do carnaval Túlio publicou em Diário Oficial que gastaria aproximadamente 30 mil reais, isso por si só já configura o flagrante descumprimento da recomendação do MP.
Como se não bastasse, Túlio cedeu espaço de festas e firmou parcerias obscuras com o empresário Valmir Mendonça que está diretamente envolvido na operação Máscara Negra do Ministério Público Estadual tendo inclusive seus bens bloqueados pela justiça acusado de superfaturamento de bandas no ano de 2012 na cidade de Macau/RN.
Valmir Mendonça é acusado no processo Nº 0102284-40.2017.8.20.0105, numa Ação Civil de Improbidade Administrativa feita pelo MP onde o mesmo é acusado de dano ao erário público juntamente com outras pessoas.
Segundo o MP após ampla colheita probatória nos autos dos inquéritos civis e procedimentos preparatórios instaurados no âmbito do Ministério Público, especificamente no que tange à "Operação Máscara Negra", restou demonstrado que "a realização de grandes eventos em Macau, são, em verdade, instrumentos para o desvio de dinheiro público, sendo as contratações manipuladas por empresas que, associadas ao gestor, 'levavam' a grande fatia dos recursos empregados". Assim, a ação visa responsabilizar os requeridos pela prática de atos de improbidade administrativa que causaram dano ao erário e trouxeram enriquecimento ilícito, em razão de superfaturamento na contratação da atração musical Zezo para apresentação musical no dia 29 de dezembro de 2012, durante os festejos de final de ano (2012-2013) realizados no Município de Macau/RN.
A justiça entendeu que na ação movida pelo MP há verossimilhança nas alegações ministeriais, já que, da documentação colacionada aos autos, verifica-se que a contratação da atração musical Zezo no dia 29 de dezembro de 2012 realizados no Município de Macau/RN, se deu em valor consideravelmente superior àquele cobrado pela mesma atração musical para participação em evento similar realizado na cidade de Goianinha, onde o artista musical "Zezo" foi contratado para se apresentar, pelo valor de R$30.000,00 (trinta mil reais).  A justiça entendeu que a contratação da atração musical Zezo, pelo valor de R$50.000,00 (cinquenta mil reais) pela prefeitura de Macau, se deu em montante superior ao de mercado, resultando em possível superfaturamento no importe de R$20.000,00 (vinte mil reais).
Diante disso a justiça decretou no dia 11 de janeiro de 2018, ou seja menos de um mês antes deste carnaval que Túlio Lemos promoveu, a indisponibilidade de bens do empresário Valmir Mendonça, no montante de R$ 20.000,00 (vinte mil reais), determinando o bloqueio dos valores existentes em suas contas. Caso não seja localizado saldo suficiente nas contas bancárias,  a justiça determinou que sejam expedidos oficios aos Cartórios de Registro de Imóveis e de Títulos e Documentos de Macau/RN, Guamaré/RN e Natal/RN e ao Detran/RN, para que procedam às devidas averbações. Quem proferiu a decisão foi a Juíza de Direito Larissa Almeida Nascimento.

Agora Túlio se juntou a envolvidos na operação Máscara Negra para trazer de volta o popular mela mela, segundo Túlio bancado pela iniciativa privada, mesmo essa tendo prejuízos altíssimos antes mesmo de realizar o evento, conversa que não convence ninguém e que será investigada pela Câmara dos Vereadores e consequentemente pelo Ministério Público, mas isso é assunto para a próxima matéria do Blog É isso aí!
Até lá!

É isso aí!
Por Leandro de Souza

Oscar culpa professores por educação ruim em Macau

O vereador Oscar Paulino, agora líder do governo Túlio Lemos na Câmara dos vereadores, ao tentar defender a gestão do prefeito que sofria críticas dos demais vereadores pela baixa educação ofertada pelo município disse que a culpa pela educação precária é dos professores e não do prefeito Túlio Lemos.

Segundo Oscar Paulino o prefeito paga os salários dos professores, inclusive o piso nacional e dá condições de trabalho aos professores, mas que o prefeito não pode estar dentro da sala de aula para garantir a educação dos alunos.
A fala do vereador gerou revolta e protestos dos presentes na câmara, principalmente dos trabalhadores na área da educação.
Oscar está totalmente desinformado sobre a situação da educação do município, pois esqueceu de mencionar que a prefeitura deve o o salário de dezembro a parte dos funcionários da educação, deve o piso nacional de 2017, deve o piso nacional de 2018, deve o salário de novembro de 2016. Além de atrasos constantes de salários dos auxiliares de ensino infantil, corte de horas extras trabalhadas, corte de energia das escolas, falta de merenda, escolas sucateadas, contratados com até 8 meses de salários atrasados dentre outros problemas seríssimos na educação municipal.
O vereador Oscar precisa conhecer a realidade da educação do município antes de falar algo do tipo, mas você leitor já viu o vereador Oscar Paulino alguma vez visitando as escolas pra saber o que está faltando e cobrar do prefeito soluções?
então tá explicado a desinformação do vereador.
Lamentável!

É isso aí!
Por Leandro de Souza

Um é pouco, dois é bom, três é demais!

A ressaca carnavalesca do Prefeito Túlio Lemos está sendo maior do que ele previa. Na sessão da Câmara municipal de ontem, 15, na volta do recesso parlamentar 3 importantes aliados declararam rompimento com o prefeito Túlio Lemos.

O primeiro a declarar o rompimento foi o vice prefeito Rodrigo Aladim, que usou a tribuna da câmara para explicar seus motivos do rompimento dentre eles a falta de transparência do prefeito, não ouvir os aliados, o clamor popular, a realização do carnaval 2018 enquanto o povo passa necessidades, dentre outros. Rodrigo finalizou o seu discurso dizendo que parte para o lado do povo sofrido e não faz mais parte do governo Túlio Lemos, momento em que foi aplaudido por todos os presentes.
Outro importante desligamento da base governista foi a do vereador Marcos Cabral. Marcos esteve com Túlio desde a campanha e no começo de 2017 se afastou do cargo de vereador a pedido do Prefeito Túlio Lemos para ser secretário de esportes. Devido aos constantes atrasos de salários, compromissos quebrados pelo prefeito e falta de estrutura para exercer um bom trabalho a frente da secretaria, Marcos decidiu pedir exoneração da pasta e voltar a Câmara dos Vereadores. Desde este episódio sua relação com o prefeito não foi mais a mesma e assim como o vice prefeito, Marcos alegou o apelo popular, a falta de transparência e compromisso, não ser ouvido pelo prefeito e a realização do carnaval 2018 em detrimento das necessidades básicas dos macauenses.
A surpresa da sessão ficou por conta do vereador e até então líder do governo na Câmara, Carlinhos do Valadão. Carlinhos em seu discurso acompanhou o vice prefeito e rompeu com Túlio Lemos e foi ovacionado pelos presentes. Carlinhos era peça fundamental na gestão do prefeito Túlio Lemos, sempre defendeu o governo desde que assumiu seu mandato, mas assim como os outros alegou não ser ouvido, falta de transparência da gestão do prefeito.
Túlio com isso perdeu além do seu vice prefeito a maioria na câmara dos vereadores que agora conta com 8 oposicionistas, incluindo o residente e 5 vereadores da situação.
Em matéria na semana passada eu escrevi que Túlio estava sendo abandonado como o leitor pode conferir clicando AQUI . E essa foi mais uma prova do que eu escrevi, hoje Túlio conta com apenas 1 vereador que esteve com ele durante a campanha, mas o prefeito prefere seguir acreditando que está tudo bem e que ele está certo e todos os outros errados, ou seja, ainda não deixou de viver no fantástico mundo de Túlio. E se continuar assim vai terminar sua trágica e curta carreira política sozinho.

É isso aí!
Por Leandro de Souza 

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

Pintinho responde aos ataques sofridos por Dr. Eduardo Lemos

NOTA DE REPÚDIO CONTRA O ATAQUE AO MÉDICO EDUARDO LEMOS

Caros conterrâneos,
A política, cedo ou tarde, revela a verdadeira cara dos seus agentes públicos. Uns agem de peito aberto, sem medo, sem receio, sem traição.
Outros se escondem na pena alheia, na palavra de um pau mandado qualquer um cumpre servilmente apenas o que lhe foi determinado. 
Em algum momento na vida dessas pessoas a suposta vestimenta de bondade e de respeito ao próximo se desmancha no primeiro rompante de frustração. Assim, surge o verdadeiro sujeito que contraria o personagem. 

Este personifica a maldade, o ódio, a inveja, a arrogância, a ruindade. Se engana quando pensa esconder a incompetência já percebida por todos.  
Aliás, quando a incompetência sob à cabeça revela mais que isso, desnuda o propósito de uma gestão cujo foco não foi o cidadão, mas o interesse pessoal, mesquinho, miúdo, nefasto. 
Macau não quer isso. 
Macau não é isso. 
O que Macau quer é dignidade acima de qualquer coisa. 
É honestidade, é respeito, é seriedade e paz. 
Não adiantam os ataques pessoais, toda Macau conhece e reconhece uma pessoa de índole boa e diferenciada como Dr. Eduardo Lemos. 
A boa vergonha recomenda respeitar os bons, os generosos, os íntegros. 
Fugir disso para esconder sua própria fragilidade é atitude de homem fraco, incapaz de reconhecer a luz do outro. 
Como Presidente da Câmara Municipal me associo a todos os macauenses na defesa da honra e dignidade desse médico que orgulha a todos nós por sua extensa prestação de serviços na cidade e pela cidade. 
Peço licença a você, conterrâneo macauense, para pedir desculpas em seu nome ao Dr. Eduardo Lemos pelo injusto e absurdo ataque do qual é vítima, cuja origem tem mais de uma impressão digital bem ao estilo dos que se escondem no manto sujo da covardia. 
Pior, usam a ingenuidade de um neófito cuja idade é menor do que o tempo de serviço que o Dr. Eduardo Lemos presta à Macau. 
Os tempos mudaram, a sociedade não aguenta mais conviver com a ruindade. 
Sou vereador que anda pela cidade, que conversa com cada macauense, e ouve a expressão pura de reconhecimento e gratidão a este homem de bem que é o nosso cardiologista Dr. Eduardo Lemos. 
Nos defeitos de uns seres humanos, a ingratidão ocupa lugar de destaque, mas não se engane, o mal por si só se destrói.

Jairton de Araújo Medeiros
Vereador
Macau, 09 de fevereiro de 2018.

É isso aí!

Garis entram em greve por falta de pagamento em Macau

Desde que assumiu a prefeitura em janeiro de 2017 o prefeito Túlio Lemos tem enfrentado várias paralisações de serviço dos garis que prestam serviço a empresa Vale Norte.
Todas as paralisações sempre foram pelo mesmo motivo, salários atrasados, desta vez não é diferente. Os garis estão parados em frente a sede da empresa Vale Norte e só voltam ao trabalho caso os seus salários atrasados sejam pagos.

Se a greve permanecer Macau terá um carnaval realmente digno de mela mela, pois não haverá ninguém pra recolher o lixo durante a folia de momo.
Esta é a sétima greve que os garis de Macau deflagram desde que o prefeito Túlio Lemos assumiu a prefeitura.
Dinheiro não falta para pagar os garis. No dia de hoje entrou mais de um milhão e setecentos mil reais nos cofres da prefeitura oriundos do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) mesmo assim várias categorias e aposentados ainda não receberam sequer o salário integral do mês de dezembro, e alguns contratados chegam a acumular 8 meses de salários atrasados.
Lembrando que em dezembro Macau arrecadou mais de 8 milhões de reais e em janeiro mais de 7 milhões. Fevereiro a arrecadação também deve ser bastante gorda, beirando os 8 milhões.
O prefeito Túlio Lemos foi muito feliz durante a campanha ao dizer que Macau tinha dinheiro o que faltava era gestão. Não é que ele estava certo!

É isso aí!
Por Leandro de Souza

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

[BOMBA] Prefeitura de Macau está desviando dinheiro do CAPS

O Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas de Macau (CAPS) não está recebendo por parte da prefeitura municipal de Macau o valor de R$ 39.780,00 mensais repassados pelo Governo Federal.
Todos os meses o Governo Federal envia para o CAPS quase 40 mil reais para o seu custeio e investimento em ações sociais para auxiliar pessoas com problemas de alcoolismo, dependentes químicos dentre outras que buscam auxílio no CAPS.

Só que esse valor não está sendo utilizado no CAPS. Para se ter uma ideia o CAPS está de portas fechadas para a população macauense mesmo a prefeitura recebendo os valores rigorosamente todos os meses.
Alguns funcionários do CAPS pediram demissão em virtude do não pagamento de salários e os que restaram relatam que estão com 3 meses de salários atrasados.

O presidente da Câmara dos vereadores, Jairton Medeiros, esteve no CAPS e constatou que o mesmo está fechado e os servidores com os salários atrasados. 
O vereador em uma rede social questionou: "Se o programa está de portas fechadas para a população e servidores com salários atrasados, para onde está indo esse dinheiro repassado pelo Governo Federal?  
O vereador garantiu que na volta do recesso parlamentar irá protocolar um requerimento para que a secretaria de saúde do município responda qual a razão para o CAPS está fechado e que preste contas do recurso recebido, indicando qual destino foi dado a esse dinheiro.
Enquanto isso a população macauense que necessita dos serviços do CAPS padece em virtude do desvio comprovado dos recursos federais destinados ao CAPS.
Vamos aguardar o desfecho do caso.

É isso aí!
Por Leandro de Souza

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

Deixe seus móveis como novos!

Se você está com aquele móvel velho em casa precisando dar uma renovada no ambiente fale com Wanderley e por um preço baratinho faça seu móvel voltar a ser o destaque da sua casa.

Wanderley faz serviços também em bancos de automóveis, puf, almofadas, cadeiras e poltronas em geral.

Não perca tempo e ligue agora mesmo para o número 98621-1596 fale com Wanderley e faça seu orçamento.









É isso aí!

Túlio está sendo abandonado

Desde que assumiu a prefeitura de Macau em 01/01/2017, o prefeito Túlio Lemos vê a cada dia que passa aliados pularem do seu barco.
O primeiro deles foi o vereador Ítalo Mendonça ainda no mês de janeiro de 2017, após isso todos os meses que se passaram cargos que até então eram de confiança do prefeito o abandonaram, provavelmente pelas promessas não cumpridas e pela péssima administração que Túlio vem realizando.

Ainda no ano de 2017 a vereadora Diana Lira que esteve com o prefeito durante a campanha também rompeu com Túlio Lemos e abandonou o barco.
O presidente da Câmara dos Vereadores, Jairton Medeiros, foi outro que não demorou e também anunciou sua saída do governo mesmo tendo sido um dos vereadores carros chefe na campanha de Túlio.
Esse ano de 2018 não será diferente. O primo do prefeito e possível candidato a deputado Estadual, Eduardo Lemos, nesse final de semana escreveu uma carta aberta em que critica fortemente a gestão do seu primo e possivelmente ex-aliado.
O vereador Marcos Cabral que também esteve com Túlio lado a lado durante a campanha é outro que já está de colete salva vidas  pronto apenas aguardando o momento de pular fora do barco guiado por Túlio.
O próximo a abandonar o barco e anunciar o rompimento será o vice prefeito Rodrigo Aladim, falta apenas o momento mais adequado para que o anúncio seja feito.
Junte a essa debandada de ex-aliados o fato de que este é o último ano do governador Robinson Farias e dessa forma Túlio perde o governo do estado como aliado, e teremos um prefeito só, isolado e fraco politicamente. 
Mas e se perguntarem: 
Para todos esses que saíram do governo, Túlio não conseguiu trazer ninguém
Eu respondo:
É claro que sim, Túlio trouxe para o governo o vereador Oscar.

É isso aí!
Por Leandro de Souza

terça-feira, 23 de janeiro de 2018

Túlio quer usar salário dos servidores pra fazer carnaval em Macau

O Mês de dezembro de 2017 bateu recordes de arrecadação de receitas na prefeitura de Macau/RN, foram mais de 8 milhões de reais que o cofre da prefeitura recebeu.
A folha salarial da prefeitura de Macau dos servidores efetivos, pensionistas e aposentados gira em torno de 3 milhões de reais, ou seja, menos da metade do que foi arrecadado, mas estranhamente o prefeito Túlio Lemos não pagou o salário do mês de dezembro aos servidores, pensionistas e aposentados com o dinheiro que arrecadou em dezembro, assim como também não pagou aos contratados e nem a maioria dos fornecedores.
Apenas alguns Cargos Comissionados e alguns fornecedores mais próximos receberam algum valor, alguns cargos comissionados teriam recebido inclusive 13º salário, já outros não receberam nada.
Se torna difícil dizer exatamente como está a situação salarial de todos os servidores do município de Macau, porque alguns estão com vários meses de salários atrasados, outros dois meses, outros três e outros cargos comissionados em dia. Não se sabe qual é o critério que o prefeito usa para pagar os trabalhadores, há vereadores que dizem que o critério é um só: babar, quem baba mais recebe mais cedo, quem não baba e não defende o prefeito nas redes sociais não recebe.


Túlio não prestou contas do que fez com todo o dinheiro arrecadado em dezembro, apesar de que quando foi convocado pela Câmara dos vereadores ter afirmado que no dia 15/01/2018, retornaria àquela Casa de livre e espontânea vontade para prestar contas, mentiu mais uma vez.
O fato é que até os professores que tem verbas carimbadas do FUNDEB oriundas do Governo Federal para pagar os salários dos professores, Túlio não pagou, e o motivo é um só: realizar festa de carnaval para aparecer na imprensa potiguar e mais uma vez mentir dizendo que a cidade está as mil maravilhas.
Fontes informaram a redação do Blog É isso aí que o prefeito utilizou o dinheiro que seria destinado a pagar os salários dos servidores, contratados, fornecedores, aposentados e pensionistas no mês de dezembro para contratar trio elétrico do estado do Ceará, e atrações musicais como por exemplo Circuito Musical e Luizinho Nobre. Já estaria tudo alinhavado entre a prefeitura de Macau e os artistas, donos de palco, trios etc. faltando apenas o aval do Ministério Público para o evento ser anunciado.
Caso o MP não aceite que a prefeitura utilize recursos para realizar o evento, Túlio deve alegar no MP que quem irá patrocinar o carnaval de Macau seria uma empresa privada, ou seja, uma empresa realizaria o carnaval de Macau e a prefeitura daria apenas o suporte, o que obviamente não convence ninguém, pois é apenas mais uma mentira, uma vez que ele não pagou os servidores com o dinheiro que recebeu e também porque no carnaval do ano passado um dono de uma sorveteria teria declarado que patrocinou o carnaval da praça para que o evento acontecesse, mas na verdade o dono da sorveteria após o carnaval fechou as portas do seu comércio porque já estava falido e foi embora da cidade de Macau. Há quem diga que o sorveteiro foi apenas um laranja.
Será que uma nova edição da operação Máscara Negra pode adentrar os prédios públicos da prefeitura de Macau futuramente?
Túlio começou a pagar o salário de dezembro com o dinheiro que foi entrando no mês de janeiro, e pagou para alguns servidores apenas 20% do salário atrasado, teve servidor que recebeu a quantia mínima de 60 reais de salário, infartou e está internado no hospital.
Com isso, Túlio vai levar a proposta ao MP alegando que está com os salários dos servidores em dia, pois teria feito um acordo com as categorias para parcelar os salários atrasado, o que é mais uma mentira do prefeito.
Enquanto as outras prefeituras abdicam de realizarem festas carnavalescas para pagar o funcionalismo público, Túlio Lemos vai na contra mão e usa o salário dos funcionários para fazer festa e aparecer na mídia, posando para fotos e se auto intitular "O prefeito que resgatou o carnaval de Macau" mesmo que para isso servidores estejam passando fome, as ruas estejam escuras, falte água, falte remédios e até médico no hospital.
Túlio não se importa com o povo de Macau, Túlio se importa apenas com uma coisa: A imagem de honesto e de bom moço na mídia natalense que ele acha que anda tem. Ledo engano.
O certo é que os servidores públicos de Macau já cantam pelas ruas da cidade nas troças carnavalescas uma velha e conhecida marchinha de carnaval.
"Ei! você aí, me dá um dinheiro aí, me dá um dinheiro aí!"



É isso aí!
Por Leandro de Souza